Os Sonhos

Os Sonhos

jung“Não há diferença fundamental entre configuração orgânica e psíquica. Assim como a planta gera sua flor, a psique produz seus símbolos. Todo sonho dá testemunho desse processo.” C.G.Jung

O sonho é um fenômeno neurológico, necessário para o equilíbrio psico-afetivo e mental do ser humano. Estudos mostram que pessoas voluntárias, privadas de sonho, em 3 ou 4 dias entram em quadro de psicose profunda. O indivíduo passa a ter temáticas de alucinação, amnésia, não consegue ter memória de curto prazo. Com base nesta experiência fenomenológica, conclui-se que o sonho é um mecanismo neurológico que usa descargas elétricas para:

– fazer a fixação da memória,


– fazer compensação das questões psico-afetivas e


– criar um equilíbrio emocional cerebral

“Em oposição com a opinião freudiana bem conhecida segundo a qual o sonho em essência não é senão a “realização de um desejo”, eu adoto a opinião de que o sonho é uma auto-representação, em forma espontânea e simbólica, da situação atual do inconsciente.” JUNG, XII, §506

Os sonhos preparam determinadas situações, eles as anunciam ou previnem contra elas muito antes que se tornem reais. Isto não é necessariamente um milagre ou pressentimento. A maioria das situações críticas ou perigosas tem longo tempo de incubação; só a consciência nada sabe disso. Os sonhos podem revelar o segredo.

Os analistas são advertidos a “se aterem à imagem onírica”, ficarem tão próximos quanto possível daquilo que foi sonhado. A associação e a amplificação são vistas como modos de tornar a imagem original vívida, disponível e significativa. Não obstante, a imagem onírica pertence ao próprio sonhador e deve ser reportada à sua própria vida psicológica.

– O inconsciente se manifesta pelo símbolo, que transforma a energia psíquica possibilitando a transdução dos complexos inconscientes para a consciência. Por isso, o símbolo é a melhor expressão possível do que ainda é desconhecido.

Para determinar o sentido do sonho, eu desenvolvi, um procedimento que designo pelo nome de reconstituição do contexto e que consiste em procurar ver, através das associações do sonhador, para cada detalhe mais saliente, em que significações e com que nuança ele lhe aparece. Meu modo de proceder não difere daquele usado para decifrar um texto difícil de ler.” JUNG, XII, § 542

– O sonho é um dos melhores agentes de informação sobre o estado psíquico de quem sonha ( Dic. de Simb.Jean Chevalier pag. 846)

Telefones: (19) 2537-5929 / 2537-3696
  (19) 97101-5909
Rua Moraes Barros, 2038
Bairro Alto - Piracicaba, SP